12.30.2010

Ensitel e sequelas

O povo português enviou-me um email para que comentasse certos assuntos candentes. Comento sim senhor, uma vez que “não está em causa a liberdade de expressão” (Ensitel):
Bom Povo Português, se votares em massa na Avantesma Morena nunca mais te falo nem respondo aos teus emails interesseiros.
António Barreto, indubitavelmente, sabe tudo do Povo Português, ainda por cima na sequela de estudos sociológicos profundos. Até temos medo que António Barreto faleça e nos deixe órfãos.
Ensitel. O mercado não gosta dos seus derivados mercadejo, mercadejar, bazar árabe, taberneiros. Seis mil advogados que não tiveram lugar na Ensitel dedicam-se agora à condução de táxis. Não hão-de faltar juízes que defendam as ensitéis, e outros o consumidor. Estes últimos são candidatos a fogareiros. É a vida.
Cristiano Ronaldo comprou um filho (já matulão), comprou este Natal uma árvore de Natal luxuriosa já plantada, não tarda vai comprar a escrita de um livro já escrito para ser finalmente um homem.
Júlia Pinheiro, cale-se. Já começa a irritar até os telespectadores matutinos. Caro Luís Goucha, contenha-se. Jornal Público, informe-se.
Bombistas, vede, vede muita televisão, gozai aquelas explosões de alegria.
O que mais posso comentar nesta época festiva sem roubar mais tempo ao meu lazer?

2 comentários:

Sarcodina von Mastigophora disse...

é passar ao lazer definitivo

e deixar de comentar irrealidades

já há tantos a fazê-lo

GAF disse...

Sarcodina, obrigado pelo convite ao lazer definitivo (o meu sonho, mas com uma reforma choruda, pode ser parlamentar). Mas... irrealidades? Então a Júlia Pinheiro, o Luis Goucha, o Cristiano Ronaldo, o António Barreto, etc. não existem, já faleceram?

contacto: